sexta-feira, 16 de junho de 2017

Minha âncora

Minha âncora desenhada por mim

A âncora do meu coração fixou num mar sombrio.
Num mar onde paira tristeza e saudades profundas; por mais que eu a tire de lá, por mais que eu me afaste deste mar sempre volto para essa escuridão.
Talvez com o passar dos anos essa âncora fique mais leve e eu possa levantá-la e partir em busca de novos horizontes. No entanto, eu sei que ela terá sempre o peso para parar neste mar escuro.  
Navego em outras águas, claro: navego nas ondas da esperança e da aceitação, mas a corrente sempre me carrega para o mar sombrio, para onde a saudade é tanta que transborda do meu coração e vaza em forma de lágrimas dos meus olhos.
Embora o tempo ajude, a corrente da vida sempre levará para o mar da tristeza; só o que resta a fazer é tentar levantar a âncora e buscar novos rumos...

11 comentários:

  1. Essa linda âncora a levará para o mar da alegria, do prazer e da luz infinita! Creia!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Vanessa,
    Espero sinceramente ,
    que com o passar do tempo,
    sua âncora se torne mais leve,
    só assim vc navegará em águas
    mais calmas e verá novos horizontes.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. O tempo é um grande amigo para aliviar um coração onde habita a saudade.
    Linda âncora!
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso momento querida amiga ,entre a saudade e o pesar da ausência que inunda o coração cheio de sentimentos ,beijinhos muitas felicidades

    ResponderExcluir
  5. Desenho e palavras lindas!Adorei! Ótimo fds! bjs, chica

    ResponderExcluir
  6. Tua âncora

    Quando perde a âncora em água sombria
    No mar abissal de terríveis marés profundas
    A escuridão te embalando enquanto dormia
    Talvez fique leve em águas iracundas.

    Se quiser levanta-la, permaneça fria
    Porquanto, mesmo leve essa âncora afunda
    E este mar será escuro mesmo de dia
    Então o mar te leva de segunda a segunda.

    Talvez, apenas lágrimas restem no fim
    Que te pesam de dores e consternação
    Insinuando que sempre será assim.

    Pois não dê muita bola ao seu coração
    Ele e o mar estão fazendo um motim
    Esperando que você, ao mar diga não.

    ResponderExcluir
  7. Que beleza de poema!! Amei

    Beijos. Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Olá amiga! Boa noite!
    Vim apreciar suas lindas postagens, sempre inspiradas e criativas e desejar-lhe um final de semana repleto de paz, amor e felicidade.
    Abraços da amiga Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
  9. Cara Vanessa, por vezes, o mar da tristeza surge no horizonte, entretanto, o rio da alegria é o parceiro que quer correr ao nosso lado para contrabalançar os revezes oceânicos, mas precisamos presta atenção, porque, geralmente, o rio é sútil. Os mares sombrios da existência são etapas obrigatórias do aprendizado, pois, nossa evolução ocorre à medida que galguemos os obstáculos,mas, por outro lado, se tais obstáculos surgem é porque já estamos aptos a contorná-los. Somos espíritos em evolução, e, justamente por isso, passaremos por aqui e por outros planetas, quantas vezes forem necessárias, até atingirmos a iluminação, condição necessária aos espíritos bem adiantados que não mais necessitam passar pela experiencia da carne.
    Um abração. Tenhas um fim de semana abençoado.

    ResponderExcluir
  10. Querida Vanessa
    Um dia essa mesma âncora que hoje te carrega para o sombrio mar da saudade vai te carregar para um mar de alegrias e doces recordações sem essa tristeza que hoje assola o teu coração
    Grande beijo e um maravilhoso fim de semana

    ResponderExcluir
  11. Que possas levantar a tua âncora para que procures os mares que desejas.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir